Quando eu cai, você esteve lá me segurando;
Quando eu enlouqueci, você me trouxe sanidade.
Enquanto suas lágrimas manchavam cartas por nós trocadas,
As minhas pelo vento eram levadas...
Enquanto você me deu um diamante para simbolizar nosso amor,
Dei-lhe uma rosa, que logo se murchou.
Quando você escreveu nossos nomes em um carvalho,
Eu escrevi na areia, que logo o mar levou...
Você é um príncipe em um cavalo branco,
Mas seu encanto em mim não funcionou.
Quando você me beijou,
Eu fugi, e
Ao invés de felizes para sempre, foi perdidos para sempre...
Você não desistiu de mim, mesmo eu fugindo em dor, solidão e desespero.
Foi quando você partiu que tudo fez sentido,
Em sua lápide deixei uma carta, que logo o tempo tragou,
Onde em estranhas palavras, eu confessava esse turbulento amor.

Deixe um comentário

Seu comentário será sempre bem vindo!

Divulgação de blogs