ONEUS é um grupo formado por 6 membros: Ravn (1995), Seoho (1996), Leedo (1997), Keonhee, Hwanwoong (1998) e Xion (2000). O grupo debutou em 9 de janeiro de 2019, pela empresa RBW Entertainment e o nome do fandom se chama To Moon.

Conheci o grupo quase que ao mesmo tempo que Ateez, pois ambos participaram de um episódio do reality show Weekly Idol. Passei a seguir o grupo nas redes sociais, mas foi somente após alguns meses os acompanhando que realmente me tornei fã. Hoje eles figuram entre meus grupos favoritos.


Uma curiosidade é que um membro do grupo, o Xion, possui um irmão gêmeo que debutou no grupo Onewe, na mesma empresa.

Recentemente o grupo participou do reality Road to Kingdom, onde vários grupos competiam para ganhar um prêmio por suas performances no palco, e apesar de não terem conquistado o primeiro lugar, mostraram ao mundo seu talento. Confira o vídeo conceito para o reality, "Come back home."


Meu membro favorito do grupo é o Keonhee, ele tem uma voz maravilhosa, além de possuir uma personalidade animada, que acaba por contagiar todo o grupo.

Estou lançando o post hoje justamente por ser o aniversário dele! Foi ontem na Coreia do Sul (Pelo fuso horário, a Coreia está adiantada).

Albums

Oneus possui quatro álbuns lançados na Coreia do Sul até o momento, e um álbum original japonês.

Abaixo, os listei por ordem de lançamento.

Light Us
Raise Us
Fly with Us
808 (japonês)
In Its Time

Minhas músicas favoritas são A Song Written Easily, Lit, 808, Hero e Twilight.
Confira cada era do Oneus abaixo.

Fly With Us
Valkyrie foi a musica de estreia do grupo. 
Minha favorita deste álbum é Hero.

Raise Us
Twilight é minha musica preferida desta era, o vídeo oficial foi filmado na Itália.

Light Us
Lit foi a primeira musica que escutei do grupo.
Amei os traços da cultura coreana e asiática que foram colocadas na musica e no vídeo.

808
As cores e luzes no vídeo são lindas, e amei a melodia da música.


In Its Time
A Song Written Easily faz parte do album mais recente do Oneus, e é minha favorita! 
É leve, uma musica de verão. As paisagens do vídeo são lindas!

Você já conhecia o grupo? Se sim, qual sua música favorita? 
Se quiser conhecê-los melhor, siga-os em suas redes sociais listadas abaixo.


Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. Todo mundo na redação sabe. É política da empresa. Mas elas não conseguem levar isso tão a sério e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas.
Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho, ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?
Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 368
Classificação: 3.5/5
Formato da leitura: E-book

Lincoln, quase 30 anos, sentia-se incompetente por não se identificar com nenhuma profissão, solteiro e morando com a mãe. Por conta disso, sofria brincadeiras dos amigos por conta disso. Finalmente, Lincoln arranja um novo emprego na parte de T. I. de um jornal.

Mas a função que lhe é atribuída não lhe agrada muito: Ler os e-mails dos funcionários do jornal, a procura de palavrões e temas que fogem da atividade que desempenham. Quando encontrar tais palavras e temas, deveria enviar uma notificação ao funcionário que desrespeitar as normas.

No entanto, ele acaba se divertindo lendo os e-mails das funcionárias Beth e Jennifer. A cada e-mail delas ele se sente mais próximo a elas, mesmo sem nunca lhes ter visto. E, conforme os dias passam, acaba nunca enviando uma notificação para elas, esperando pelo próximo e-mail.

Lincoln teve apenas uma namorada na vida: Samantha. Ele achava que os dois iriam se casar e ser felizes para sempre, mas ela queria aventuras, e o relacionamento dos dois terminou de uma forma tão repentina, que Lincoln nunca se recuperara totalmente.

No entanto, Beth acaba conquistando seu coração, através da leitura de seus emails. Talvez, se ele se abrir para ela, ele possa superar Samantha, e finalmente seguir em frente. Mas, quando se encontrarem frente a frente, será que Beth irá aceita-lo, principalmente depois de descobrir que ele leu todos os seus e-mails, e sabe o conteúdo de todas as suas fofocas?
*
Eu achei esse livro muito bom, já que é extremamente engraçado, devido aos e-mails de Beth e Jennifer. As duas não seguram o verbo, não estão nem aí caso alguém esteja monitorando as palavras e o conteúdo de seus e-mails, conversam sobre tudo e todos.

Além disso, eu não pude deixar de me identificar com o personagem principal. Há muitas pessoas como o Lincoln, que já se formaram, possuem um emprego, mas que ainda não sabem qual a sua vocação.

Eu recomendo esta leitura para todos, especialmente os que vivem a realidade de uma empresa, de ser um adulto.

Depois de conhecer a escrita da Rainbow neste livro, fiquei muito curiosa para conhecer seu outro livro, Eleanor e Park, que segue a historia de dois vizinhos adolescentes que se apaixonam, pois sempre escuto comentários positivos.

Depois do conto de fadas protagonizado por Bárbara e Ian em O Garoto dos Olhos Azuis chegou a hora de conhecermos a história de outro casal encantado. Augusto Bittencourt, vulgo Monstro, é um renomado médico, dono de uma carreira sólida e do hábito de dispensar uma mulher atrás da outra sem piedade. Nunca se apaixonou e não acredita que um dia irá encontrar uma mulher interessante o suficiente para mudar esse fato. Mas o destino parecia pensar diferente, em uma madrugada fria ele presencia um terrível acidente de carro e conhece a garota sem nome. Uma garota que há muito tempo não sabe o que é ter um lar, se sentir segura e não precisar fugir de ninguém até que, em meio aos destroços, ela vê alguém correr em sua direção, um garoto que ela poderia jurar ter asas. Embora Augusto esteja muito longe de se parecer com um anjo, ele acaba por salvar a sua vida. Pela primeira vez, o médico de pouco humor e muito caráter terá que enfrentar e ir contra todos os seus princípios para cumprir uma promessa que não deveria ter feito e de quebra, quem sabe, se apaixonar. Em O Garoto que tinha Asas vamos descobrir se o príncipe encantado realmente vem montado em um cavalo branco ou se sua cor é o que menos importa em meio a uma singela releitura de A Bela e a Fera.
Autor: Raiza Varella
Editora: Pandorga
Páginas: 408
Classificação: 4/5 ♥
Formato da leitura: E-book

Inspirado no conto A Bela e a Fera, o Segundo livro da trilogia dos Encantados nos traz a história de Anna e Augusto.

Augusto presencia uma perseguição seguida por um acidente de carro. Movido por seu instinto medico, ele parte para procurar os feridos e encontra uma jovem perdendo sua consciência. Seus ferimentos são muitos, mas mesmo assim ela consegue lhe pedir uma promessa: que cuide de sua vida, no banco de trás. Quando Augusto observa o banco traseiro, percebe a pequena criança e a jovem desmaia.

Para cumprir sua promessa, o solteirão convicto terá de aprender a ter responsabilidades fora de seu trabalho, e a principio continua a levar sua vida como sempre, até perceber que a jovem não irá sair do como tão cedo e ele precisa decidir se irá continuar com a promessa que fez a ela, de cuidar do pequeno garoto tímido e quieto.
Desde o momento em que ele apareceu correndo no meio da fumaça com asas cor de bronze saindo de suas costas eu soube; soube que ele era o homem que iria me salvar.
Esse livro é tão lindo e tocante! Conhecemos melhor o irmão da Bárbara, apelidado carinhosamente pela família de Monstro. Podemos ver o amadurecimento do personagem, e o romance lento do livro é fofo.

Recomendo muito esta série da Raiza, onde ela nos apresenta uma releitura moderna dos contos de fadas, e o melhor de tudo é que estas histórias se passam na nossa "terrinha", Brasil!

Da autora bestselling do New York Times vem um épico romance de amor e guerra, compreendendo dos anos 40 aos dias atuais, e as vidas secretas daqueles que viveram em uma pequena cidade da França.

Viann e Isabelle sempre foram próximas apesar de suas diferenças. Mais jovem e corajosa, Isabelle mora em Paris enquanto Viann vive uma quieta e contente vida no interior da França, em Carriveau, com seu marido Antoine e sua filha.

Quando a Segunda Guerra mundial ocorre e Antoine é enviado para o front, o pai de Viann e Isabelle envia Isabelle para ajudar sua irmã mais velha a lidar com a falta do marido. Conforme a guerra progride, não é apenas a relação das irmãs que é testada, mas também sua força e sensos individuais do é certo e errado.

Com a vida que conheciam mudando de formas inacreditavelmente horríveis, Viann e Isabelle se encontraram enfrentando situações assustadoras e respondendo de maneiras que nunca acharam possíveis conforme bravura e resistência tomam formas diferentes em cada uma de suas ações.

Vivido e extraordinário em sua iluminação do tempo e lugar que foi preenchido com grandes monstruosidades, mas também grande humanidade e força, o romance de Kristin Hannah irá provocar reflexões e discussões que fará aos leitores mesmo após virarem a última página.
Autor: Kristin Hannah
Editora: St. Martin's Press
Páginas: 448
Classificação: 4/5
Formato da leitura: Físico (Inglês)

O Rouxinol conta a história de duas irmãs que tiveram suas vidas transformadas pela guerra.

Em uma cidade no interior da França, Viane mora com o marido e sua filha Sophie. Ela acredita que a França e seu povo estarão seguros mesmo com a invasão dos alemães. Seu marido é convocado, e ela precisa se despedir dele, acreditando que logo ele voltará para casa.

Já sua irmã Isabelle sempre desaprovou a rendição da França. Quando escuta uma mensagem de Charles de Gaule no rádio, incitando a França a reagir, ela sabe que precisa estar em movimento. Ela quer ajudar seu país e aos Aliados. Ao encontrar um homem, Gaetan, que conhece a resistência, ela espera ser capaz de lutar por seu país. Quando ele a abandona, após ela lhe confessar que o ama, ela tem o coração partido.

Mas então, Beck, um soldado alemão requisita a casa delas para se hospedar. Isabelle decidi ir a Paris, para se juntar a resistência, para fazer a diferença, por menor que seja, naquela guerra que já parece não ter fim. Viane também enfrentará suas pequenas batalhas, lutando a cada dia para alimentar sua filha na pacata cidade, com o racionamento de alimentos e produtos se agravando.

Quando vários cidadãos da França, incluindo sua melhor amiga judia, Rachel, passam a ser perseguidos pelos nazistas, Viane sente pela primeira vez que está vivendo com um inimigo dentro de sua casa. Apesar da gentileza do soldado, ela precisa ser cuidadosa com seus passos e com suas conversas.

Será que as duas irmãs irão encontrar fé para lutar e sobreviver a uma guerra que envolveu toda a Europa?
Peça ajuda quando precisar, e dê ajuda quando puder. Eu acredito que é desta forma que servimos a Deus - um ao outro e a nós mesmos - em tempos obscuros como estes. p.156
Confesso que achei a narrativa do livro pouco fluída no início, parecia que nenhuma ação acontecia, que a autora estava apenas escrevendo sobre o cotidiano da maioria das mulheres durante a guerra mundial: pegar os bilhetes de racionamento, acordar muito cedo, esperar intermináveis horas em uma fila para conseguir alimentos que não iriam saciar sua fome ou de sua família.

Entretanto, parecia que a autora estava apenas cozinhando a história em fogo baixo, para então subitamente elevar a temperatura: logo o enredo se torna eletrizante, a história das duas irmãs representando a de tantos homens e mulheres que tiveram que sobreviver com as cicatrizes que a guerra lhes deixou.

É um livro emocionante, sobre como muitas mulheres participaram da guerra ao auxiliar, em segredo, os Aliados. Muitas mulheres e homens podem não terem sido reconhecidos, mas ajudaram a salvar centenas de vidas com seu amor e compaixão pelo outro.

É também uma história sobre redenção e amor familiar, pois foi com a guerra que as irmãs puderam encontrar um caminho para reaproximar sua família. A Segunda Guerra Mundial foi um tempo de muita dor, terror e sangue. Mas também foi um período de bondade.

Recomendo esse livro e outros do gênero para se emocionar com o período mais sombrio da humanidade, mas que possui a esperança de surgirem heróis. Você mesmo pode ser um deles, se manter seus princípios e valores vivos, sua fé e amor ao próximo, durante os períodos mais difíceis da sociedade.

Antes de começar a falar sobre ATEEZ, vamos falar sobre Kpop. Afinal, o que o termo Kpop significa? A letra "K" vem de Coreia em Inglês, e pop de música. Ou seja, músicas coreanas, principalmente pop, mas não apenas este estilo. Então, o que há de tão diferente no Kpop do restante do mundo?

É que na Coreia são formados grupos com normalmente de 4 a 14 membros, que além de cantar, também dançam coreografias elaboradas e contagiantes, e suas turnês atraem fãs de todos os locais do mundo!

A língua não é uma barreira para a música, que pode tocar o coração de milhares de pessoas por sua melodia. E claro, existe sempre a tradução das letras, para compreender a mensagem que o grupo deseja passar.

ATEEZ foi um grupo formado pela KQ ENTERTAINMENT, composto por 8 membros: Hongjoong, Seonghwa (nascidos em 1998), Yunho, Yeosang, San, Mingi, Wooyoung (nascidos em 1999) e Jongho (o mais novo, nascido no ano 2000).

O grupo fez sua estreia (debut) em 24 de outubro de 2018 com as músicas Treasure e Pirate King. O nome do fandom, ATINY, foi escolhido em 17 de novembro do mesmo ano.

Apesar de terem debutado a pouco tempo, já fizeram duas turnês mundiais nos EUA e Europa, além de Asia. Os meninos fariam uma nova turnê pela Europa e EUA, mas a poucos dias do evento, por conta do corona vírus, precisaram adia-la.

O talento deles tem atraído mais pessoas por onde passam, espero que em breve venham ao Brasil.

Eu conheci ATEEZ no final de 2019, e desde então me tornei fã do grupo. Sendo honesta, eu não era fã de kpop até conhecê-los! Cada música deles é especial e diferente, única. Confira abaixo os álbuns já lançados de ATEEZ.

Treasure Ep. 1 - ALL TO ZERO
Treasure Ep. 2 - ZERO TO ONE
Treasure Ep. 3 - ONE TO ALL
Treasure Ep. Fin: ALL TO ACTION
Treasure Epilogue: ACTION TO ANSWER

O tema tesouro está espalhado pelas músicas: piratas, deserto, ondas, a busca pelo tesouro, a ilusão e utopia dos sonhos, as estrelas, aurora. Não posso deixar de me perguntar qual será o próximo tema que irá moldar suas músicas!

Meu membro favorito é o Yeosang, que tem uma voz incrível, apesar de possuir poucas estrofes na maioria das músicas.

Espero que no próximo comeback (novo álbum) do grupo, ele tenha mais destaque nas músicas e coreagrafias.

Talvez por este motivo, alguma das minhas músicas favoritas sejam From Say My Name, onde ele canta vários trechos.

Outras músicas inesquecíveis do grupo, para mim, são Treasure (minha favorita!), Promise e Sunrise (esta última escuto sempre que estou triste ou desmotivada).

Vou deixar alguns MVs (Music Videos) deles abaixo, um de cada era, até o momento.


Pré debut - From

Este MV é da época pré-debut, ou seja, quando eles ainda estavam treinando.
Foi filmado em Los Angeles - Califórnia e a letra contém as cartas que cada um dos 9 meninos (um deles continua treinando, esperando debutar com outro grupo) escreveu para quem eles amavam.

Treasure Ep. 1 - ALL TO ZERO
Treasure

Minhas músicas favoritas deste álbum são Treasure, My Way, Stay e Twilight. O MV de Treasure foi filmado no Marrocos, assim como o MV de Pirate King. Ambas as músicas serviram de debut oficial do grupo. Para mim, o MV de Treasure continua sendo o mais bonito, com lindas paisagens do deserto, sem contar a letra e melodia mais emocionante.

Treasure Ep. 2 - ZERO TO ONE
Say My Name

 Minhas músicas favoritas deste álbum são Say My Name e Promise. Say My Name é uma música contagiante, confesso que já tentei aprender a coreografia, mas acabei desistindo. Uma curiosidade é que o MV de Promise foi filmado na Rússia, durante a turnê europeia Long Journey em 2019!

Ep. 3 - One to All
 Wave

Apesar de minhas músicas favoritas de ATEEZ serem Treasure e Say My Name; este é o meu álbum favorito, pois gosto de todas as músicas desta era (Wave, Illusion, Utopia, Dancing like butterfly wings, Crescent...). O conceito deste álbum é verão e leveza.

Treasure Ep. Fin: ALL TO ACTION
Wonderland

Minhas músicas favoritas deste álbum são Sunrise,Thank U, Dazzling Light e Mist.
O MV de Wonderland é o primeiro do grupo a atingir 50 milhões de visualizações!
Apesar de não ser minha música favorita, a coreografia é excelente, com um tema forte.

Quanto a Sunrise, esta foi escrita conforme o diário do Hongjoong, líder do grupo, quando ele era o único trainee da KQ, sozinho e desmotivado. As palavras que escreveu naquela época servem para hoje motivar pessoas ao redor do mundo.
 Não importa o que as pessoas falam,
Não importa o que as pessoas odeiam,
Não importam as coisas que te fazem doente,
Apenas continue.

Treasure Epilogue: ACTION TO ANSWER
Answer

Minhas músicas favoritas deste album são Answer e Star 1117. Uma curisidade é que Star 1117 foi feita em homenagem aos fãs. 1117 (17 de novembro) foi a data em que o nome do fandom foi escolhido, Atiny.

Precious também é uma música interessante, com uma melodia calma. Na versão japonesa deste álbum, minha música favorita é Better, chorei na primeira vez que a escutei. A melodia e a voz dos meninos combinam de tal forma com a letra, impossível não se emocionar!
Nós sabemos que estamos nos tornando melhores
Não se preocupe, nada importa
Mesmo que estejamos um pouco perdidos,
Eu estou diferente do que era ontem...
Você curte kpop? Se sim, qual é o seu grupo favorito? Já escutou alguma das músicas de ATEEZ? Abaixo vou deixar as principais redes sociais do grupo, caso eles tenham despertado o seu interesse.

Um império glorioso.
Uma jornada desesperada.
Um segredo antigo.
Chaol Westfall e Nesryn Faliq chegaram a cintilante cidade de Antica para forjar uma aliança com o Kaghan do Continente Sudeste, ao qual as vastas armadas são a última esperança de Erilea. Mas eles também vieram a Antica para outro propósito: procurar cura na legendária Torre Cesme para os ferimentos que Chaol recebeu em Rifthhold. Após sofrer inúmeros horrores quando criança, Yrene Towers possui nenhum desejo de ajudar um jovem lorde de Adarlan, nem mesmo de curá-lo. Entretanto, ela fez um juramento para assistir aqueles em necessidade, e irá honrar isto. Mas lorde Westfall carrega sombras de seu próprio passado, e Yrene logo percebe que isso poderia engolir a ambos. E no fundo das sombras das montanhas distantes, onde guerreiros voam em poderosos ruks, respostas a muito esperadas aguardam. Respostas que podem oferecer a seu mundo uma chance de sobrevivência, ou condenar a todos.
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Bloomsbury
Páginas: 664
Classificação: 4.5/5 ♥
Formato da leitura: Físico (Inglês)

O livro acompanha Chaol e Nesryn em sua busca por cura e aliados para o pequeno grupo de apoiadores de Aelin, a rainha de Terrasen, na guerra contra Erawan e os Valgs. Eles chegam no Continente sudeste, onde Sarah nos apresenta o khaganato, os curandeiros da Torre e o povo dos ruks. Se trata da terra natal da família de Nesryn, que ela teve pouco contato por ter nascido em Adarlan.

La conhecem Yrene, a bela curandeira de Torre Cesme que ira auxiliar Chaol em seu processo de cura. Chaol e Yrene possuem uma relação paciente-curandeiro, em que a princípio Yrene não aprecia sua companhia por ele ter sido guarda real de Adarlan, fiel ao rei que baniu a magia e promoveu uma caça as bruxas.

Porém, aos poucos, passa a enxergar o herói por baixo da armadura de ranzinza. Ambos irão explorar a  biblioteca da Torre, em busca de pergaminhos que os auxiliem a entender como Chaol poderia se curar mais rápido. A biblioteca era habitada por 36 gatas Baast, que estavam sempre de olho em tudo.
As gatas Baast estiveram residindo na biblioteca da Torre desde o início da existência dela, no entanto ninguém sabia de onde elas tinham vindo, ou como eram substituídas conforme a idade as levava. [...] Algumas das curandeiras, velhas e novas, juravam que as gatas podiam desaparecer em uma sombra, para aparecer em outro andar da biblioteca; outras juravam que as gatas já haviam sido pegas virando as páginas de livros abertos—lendo. p. 124
E enquanto o processo de cura não aparenta ser fácil, Chaol e Nesryn tentam negociar com o khaganato, buscando incluir seu forte exército na luta contra o inimigo. Entretanto, a negociação se alonga e Chaol e Nesryn percebem que o medo do khaganato por sua rainha Aelin, de seu poder incomparável, é maior do que pelo inimigo.
Não perca uma batida do coração tendo medo de um covarde que persegue mulheres nas sombras. p. 325
Enquanto Chaol negocia e passa suas tardes com Yrene, Nesryn busca explorar o vilarejo de seus antepassados, com os ouvidos atentos as conversas do povo sobre se os valgs já passaram por ali. É assim que ela acaba ficando próxima do príncipe Sartaq, que a leva para visitar o povo dos Ruks.

Sartaq se sente mais próximo dos ruks do que do khaganato, pois sua mãe viera daquele povo. Sua ruk, Kadara, é poderosa e veloz, digna de um príncipe. Nesryn não consegue esconder o sentimento de pertencimento aquele local, aquele povo guerreiro.
Ela e Dorian possuem magia considerável. Mas eu diria que a inteligência deles é a arma mais forte. Poder bruto é inútil sem ela. p. 151 
Em lugares diferentes; Chaol e Nesryn estão mais próximos de desvendar uma pista que poderá dar a eles uma chance real, uma esperança, para levar a Aelin e seus amigos, uma esperança de que possam vencer uma guerra para impedir o mundo de sucumbir as sombras.
*
Esse livro não é considerado oficial da série, mas sim um livro extra. Isso fez com que muitas pessoas o deixassem de lado. Mas será que seu conteúdo é primordial para compreender o último livro da série?

Confesso que quase desisti da leitura deste livro, pois infelizmente, são muitas e muitas páginas que se alongaram, onde nenhuma ação parecia acontecer.

Pelo menos, até a página 250. Depois, felizmente, a autora parece encontrar o ritmo de sua história. A partir daí, o ritmo da história se torna eletrizante e em minha opinião, o livro é sim necessário para compreender o último livro da serie.

Muitos segredos são revelados, tornando o livro importante, sem contar a miríade de personagens apresentados que farão sua aparição também no último livro da série. Alguns personagens, que para mim, acabaram conquistando meu coração.

Não posso esperar para finalmente iniciar o último livro da série, Império de Cinzas.

Nova adaptação do clássico conto popular que conta a história de amor entre uma imortal e um humano. O conto se passa em Hangzhou, então a capital da corte sudeste Song, e traz o conto da serpente-espirito de mil anos que se transforma em uma bela mulher e se apaixona por um jovem. Entretanto, um monge budista intervém.
Gênero: Romance, Histórico, Drama.
Temporadas: 1
Episódios: 36
Data de Estreia: 2019
Elenco: Alan Yu, Ju Jing Yi, Shane, Tim Pei, Feng Jian Yu.
Avaliação: 5/5 


Bai Suzhen é uma serpente espírito de mil anos que deseja melhorar sua cultivação budista. Lhe é indicada a opção de assumir a forma humana e conviver no mundo humano durante uma vida, para conhecer o sofrimento dos homens, sem o qual ela não poderia ascender.

Entretanto, logo que ela chega a terra, seu caminho se cruza com o do belo médico humano Xu Xian, e mesmo sabendo que seu amor é proibido pelos humanos e pelos deuses, os dois não conseguem evitar se apaixonarem.

Bai Suzhen deverá enfrentar inúmeros inimigos, espíritos malignos, que tentam mitigar sua força e machucar aos humanos que ela está aprendendo a amar. Bai e Xu Xian também irão conhecer Xiaoqing, uma jovem serpente verde que foi abandonada quando pequena.

Também irão conhecer o monge budista, que desaprova o amor de Bai e Xu Xian, e duvida das intenções de Xiaoqing. Apesar de passarem por diversas provações, o romance de Bai e Xu Xian apenas se fortalece. Será que os deuses irão permitir que continuem juntos?


Essa série é muito linda, pois conta com belos figurinos, uma belíssima trilha sonora e uma história comovente de um amor proibido que precisa lidar com inúmeros preconceitos. Além do casal principal, os personagens secundários também possuem um desenvolvimento emocionante, não deixando a série monótona.

O dorama nos possibilita conhecer vários elementos da cultura chinesa, como o budismo, o Dragon Boat Festival, alem do próprio conto da serpente branca, que faz parte dos grandes contos populares chineses do Qixi Festival (dia dos namorados na China).


Acabei conhecendo esta série por conta do ator principal, que atuou em Eternal Love. Fiquei muito feliz pela Netflix ter adicionado este dorama chinês em seu catálogo, se mostrou uma história excelente. Com certeza o recomendo, especialmente se você tiver curiosidade sobre os costumes e a cultura chinesa.