"Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído."



Autora: Marissa Meyer
Editora: Rocco
Páginas: 448
Classificação: 4.5/5 ♥
Formato da leitura: Ebook (Inglês)

 Cinder é uma ciborgue (humana com alguns membros robóticos) que mora em New Beijing no ano de 2020 com a madrasta Adri e suas meias-irmãs Pearl e Peony. Ela trabalha como mecânica em uma barraca na feira semanal de New Beijing, realizando consertos, porém seu salário é controlado por sua madrasta. Um dia Cinder é visitada pelo Príncipe Kaito, para que ela conserte com urgência sua androide Nainsi que possui informações confidenciais.

 Momentos depois, uma conhecida padeira contrai a terrível praga febre azul/letumosis, que surgiu há 12 anos na Terra. A doença não tem cura, e após contraída representa uma sentença de morte. O bairro é fechado para quarentena, e ela consegue escapar juntamente com Iko, sua amiga androide.

 Ao chegar em sua casa, suas meias-irmãs estão provando vestidos para o baile real que acontecerá em breve. Durante a prova, Adri impõe restrições a Cinder sobre o baile, e elas veem na tela LED o Príncipe discursar sobre a praga, onde declara que seus pesquisadores estão se esforçando ao máximo para encontrar a cura. Porém, ele é interrompido por um guarda e a notícia que este trouxe é que o Imperador contraiu a febre azul.

 Tudo parecia perdido, ainda mais quando rumores se espalharam que o príncipe iria encontrar uma esposa no baile, e a mais cotada seria a rainha Levana de Luna. Luna é um reino na Lua, que foi colonizada por humanos a muitos anos. Os que migraram para a Lua acabaram adquirindo habilidades e poderes que só consigo comparar como a Força de Star Wars, mais um motivo para amar a estória. Seu poder os tornou uma raça violenta e ambiciosa, e a rainha Levana era a pior deles.
"Rumores diziam que ela sabia quando alguém na Terra falava dela, que ela havia assassinado a própria irmã, Rainha Channary, usurpando seu trono. Diziam que ela havia assassinado o próprio marido, que ela havia forçado sua enteada a mutilar a própria face, já que aos 13 anos ela havia se tornado mais bela do que a rainha. Diziam que ela havia assassinado sua sobrinha, a única ameaça ao seu trono. Princesa Selene tinha apenas três anos quando o fogo a alcançou em seu berçário, matando-a junto com sua babá."

 Algum tempo depois, a própria meia-irmã de Cinder, Peony, contrai a doença. Sua madrasta, que culpa Cinder pela doença de Peony, envia-a para o centro de pesquisa que trabalha em uma cura para a doença, realizado exclusivamente em ciborgues e lá que Cinder conhece o Doutor Erland, um médico que conhece muito mais sobre Cinder do que ela própria.


 O que posso dizer sobre esse livro surpreendente? A autora criou uma releitura do conto da Cinderela, mas vai além da premissa do conto. Ela usa muito bem o início do livro para introduzir o leitor neste mundo futurístico e pós-apocalíptico: A Terra dividida em Comunidades, o fim da 4ª Guerra Mundial, a poluição que assola as nações... Nos apresenta os personagens pouca a pouco, expondo suas qualidades e falhas, como se fossem pessoas reais. O leitor descobre sobre Luna e os segredos de Cinder ao longo da leitura, apesar de ter algumas pontas soltas que provavelmente serão esclarecidos nos próximos livros da série.

 O livro tem muita ação, política, conspiração, mistérios... E é claro, uma pitada de romance. Porém, o romance não ofusca os outros elementos do livro; mais um ponto positivo para a estória. O desfecho é um enorme gancho para o próximo livro. Já li os dois volumes que sucedem Cinder e em breve irei resenha-los.
 Cinder é o primeiro livro da série As Crônicas Lunares. Os outros livros que compõem a coleção são: Scarlet, releitura de Chapeuzinho Vermelho, Cress, releitura de Rapunzel e Winter; releitura de Branca de Neve; este último será lançado em novembro nos EUA. A série também possui contos adicionais envolvendo os mesmos ou outros personagens; como a releitura de A Pequena Sereia; conto disponível para leitura no Wattpad.

Recomendo o livro para quem curte releituras de contos de fadas e aos que não dispensam uma boa ficção científica. A imagem foi retirada do Pinterest.

2 Comentários

  1. Eu gostei de Cinder mas eu esperava beeem mais. Agora Scarlet está na minha lista, espero me surpreender :D

    Abraços
    http://www.avidaepoema.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, que pena que Cinder não correspondeu 100% as suas expectativas... Mas os livros desta série só ficam melhores! Aposto que você irá se surpreender com o desenrolar da estória nos próximos volumes...
      Abraços!

      Excluir

Seu comentário será sempre bem vindo!

Divulgação de blogs