A que palavras recorrerei, para a ti descrever?
Negra e silenciosa, assim és.
Acalenta a alma dos perdidos e confusos
Favorece os pensamentos puros.
O que seria de nós se não tivesse a noite, para admirar a beleza da Lua?
As estrelas não podem aparecer de dia, este é o único defeito da luz.
Linda noite, tornastes a ser mui amiga de meu coração.
Pois quando levanto os olhos para os céus, vejo a sua luz etérea me banhando ao luar.
Que mistérios há ti a esconder?
Revela-os pois, e assim te entenderei.
Noite, quando olho para o céu, e todas as estrelas brilham, sinto vontade de chorar.
Por ser tão maravilhoso todas elas brilharem, eternamente a nos observar, sem nunca a podermos tocar.
És o abrigo delas, que brilham sem cessar. Parecem querer-me dizerem algum segredo, ao qual não poderei desvendar.

Um Comentário

  1. Oi Talita, descobri seu blog no skoob, enquanto procurava por itajaienses (sou novo por lá e queria ver se tinha muitos conterrâneos), e, embora não tenha parado para ler as resenhas (não sou grande fã de fantasia, pelo menos não li nada ainda no gênero que me prendesse), gostei muito dos seus poemas. Você tem talento como escritora, pena que você parece não postar mais nenhum, o mundo precisa de mais poesias, ainda mais quando vem de jovens como você.

    Também escrevo um blog faz pouco tempo, com poesias, contos, crônicas e resenhas. Também irei postar os capítulos do que eu quero que se torne um livro. O endereço é: www.delirandoeescrevendo.blogspot.com.br - Se tiver interesse e quiser visitá-lo, seja bem vida. Se gostar do que ler, pode comentar e seguir o blog a vontade.

    ResponderExcluir

Seu comentário será sempre bem vindo!

Divulgação de blogs